segunda-feira, 4 de junho de 2012

Amor entre poetas

Desnudo-me completamente
de quase tudo: corpo e mente.
Faço de ti uma semente...
amor entre poetas é diferente...


Abre-se um cenário, começa uma história.
O coração dispara arrebentando o peito
tudo a meia luz, versos na memória...
amor liberto, completo e com respeito..


Somos nós agora ... onde finda se o começo não tem hora?

Não há vontade de ir embora
não há nada mais lá fora...
Brincamos de brindar
cálices de sedução no ar..
nos bebemos um ao outro sem demora...

Temos sonhos.. poetas são criativos
eis que maravilha conhecermos a intensidade
na doação é tudo, também cumplicidade
um momento vira história por toda uma eternidade.

4 comentários:

Daniella Baroni disse...

Boa noite Mercedes!Que belo poema sobre poetas. Concerteza o amor entre esses seres è diferente de tudo que se chama comum.Adorei (: Beijinhos!

O Profeta disse...

Convido-te a conhecer um Homem de papel
Convido-te a olhá-lo num espelho de água

Boa semana

Mágico beijo

Luiz Alfredo disse...

A la Vinicius um amor assim
me deixa sem comentários
para até o tic-tac do meu
relógio atrasado
o teu poema acabou
mas teu amor quase eterno
não
lindo poema poeta
seja feliz

Luiz Alfredo - poeta

Ester. disse...

Bom dia Mercedes lindo poema adorei.
beijos.