sábado, 17 de agosto de 2013


QUEM DERA...

Quem dera um dia 
num dia de ventania
eu pudesse trazer a magia
de ver você linda poetisa...

Mergulhando num mar de cores
num arco íris de amores
sem elenco e sem atores
sem terrores.....

Eu queria mesmo é te ver na brisa
num olhar sem maresia
sem brisa e sem magia
da eterna vida, sem demagogia

Num olhar de consciência
Novo pensar diante da experiência
e de fazer um mundo de excelência
onde tudo é tão complicado, menos a essência.

E neste bocado de tanto sentimento misturado
onde o poeta se mistura no filósofo e se faz
naquilo que a vida lhe tem mostrado
rico e pobre, sem distinção, buscando a paz..

Nenhum comentário: