sábado, 31 de março de 2012

Fome de você

Que faço eu com essa fome de você? E você nem vê!
Quando sente que  vou embora, implora... 
quer se dar estando preso em si.
Quer saber, vou me embriagar em outra presença, 
matar a fome, sem você.

2 comentários:

PIMENTA E POESIA (Maria Tereza) disse...

A-d-o-r-e-i !!! Meu Deus...você traduziu tão bem tudo que um dia eu senti...obrigada por isso, querida.

Seu blog é lindo demais! Obrigada por se tornar minha leitora, viu? Vamos ler uma à outra agora. Beijo grande.

Amanda Andrade disse...

A fome desse pote é delicioso e ao mesmo tempo ruim pela saudade e vontade de novo.

Beijos.